miércoles, abril 22, 2015

Un poco de maculelê

Aunque es una semana de descanso en estos lares fríos, la publicación emergida de kilometros de distancia del Novino ha hecho que la saudade fluya y decidí poner unos pocos versos de Maculelé:


Ô Sinhô, dono da casa,
nós viemo aqui lhe vê,
Viemo lhe perguntá,
como passa vosmicê
Ô Sinhô, dono da casa,
nós viemo aqui lhe vê,
Viemo lhe perguntá,
como passa vosmicê
E como é seu nome?
É maculelê
E de onde veio?
É maculelê
Lá de Santo Amaro
É maculelê

---

Eu sou um menino
Minha mãe soube me educar
Quem anda em terras alheias
Pisa no chão devagar

Eu sou um menino
Minha mãe soube me educar
Quem anda em terras alheias
Pisa no chão devagar

---

Eu vim pela mata eu vinha
Eu vim pela mata escura
Eu vi seu Maculelê
No clarear, no clarear da lua

Eu vim, pela mata eu vinha
Eu vim pela mata escura
Eu vi seu Maculelê
No clarear, no clarear da lua

---

E na hora ê, E na hora á
E na hora ê, sou de Angola
E na hora ê, E na hora á
E na hora ê, sou de Angola
E na hora ê, E na hora á
E na hora ê, dá licença eu passar
E na hora ê, E na hora á
E na hora ê, sou de Angola

---

Te Te Te Olhá Te Te A Te Te Te Bom Jesus de Maria
Te Te Te Olhá Te Te A
Te Te Te Bom Jesus de Maria

---

Eu vi a luta, eu tava la
Eu vi a luta, eu tava la
Dois guerreiros se pégando
Dentro do canavial
Coro: Eu vi a luta, eu tava la
Eu vi a luta, eu tava la
Dois guerreiros se pégando
Dentro do canavial...
Lutava Maculele na terra do Manganga
Um gritava para o outro
Tumba e, caboclo
Coro: Tumba la e ca
Tumba e, guerreiro
Coro: Tumba la e ca
Tumba e, Popo
Coro: Tumba la e ca
Não me deixe só
Coro: Tumba la e ca...

---

Certo dia na cabana um guerreiro
Foi atacado por uma tribo pra valê
Pegou dois paus, saiu de salto mortal
E gritou pula menino, que eu sou maculelê
(coro repete)

Certo dia na cabana um guerreiro
Foi atacado por uma tribo pra valê
Pegou dois paus, saiu de salto mortal
E gritou pula menino, que eu sou maculelê
(coro repete)

Ê pula lá que eu pulo cá
(coro responde) -que eu sou maculelê

Ê pula lá que eu quero vê
(coro responde) -que eu sou maculelê

Ê pula eu pula você
(coro responde) -que eu sou maculelê

Ê pula lá que eu quero vê
(coro responde) -que eu sou maculelê

-----

Eu dei um corte de facão
Na Samambaia
Maculelê, quando é bom
Ele não falha

Eu dei um corte de facão
Na Samambaia
Maculelê, quando é bom
Ele não falha

La letra la obtuve en su mayoría de: http://www.capoeira-music.net


No hay comentarios.: